Correr, jogar e doar, foi Durante a maratona de Tel Aviv em Israel, a Samsung, por meio da agência Leo Burnett também do país, fez um sistema de pontuação muito interessante, onde corredores portando tecnologia RFID, ao passar por moedas ao “maior estilo mario”, como diz o vídeo pontuavam S coins. Estas moedas entravam para um sistema de doação que depois eram revertidos em dólares e repassados a uma instituição.

O negócio é, os pontos eram feitos nas tal “S coins no maior estilo mario” (aliás, reparem como o narrador diz a palavra Mário durante o vídeo, é hilário) e iste é um ponto muito interessante da ideia.

Se formos analisar, a estética do game não traz aqui apenas o estilo gráfico, mas sim uma rede de significados. Onde a moeda, é  conhecida como um indicador visual, da maioria dos games é retirada do virtual e trazida para o mundo real, com a mesma função, claro com a ajuda da tecnologia. Ou seja, foi retirado algo exclusivo dos games para agregar-se valor à ideia. Afinal, um jogo onde você tem a palavra GAME sem uma representação da estética gamer, não passa de uma ação. Além disso, estas moedas no meio estilo pixel art, levavam o S de SamSung, caracterizando as S Coins (apenas um adendo, (seria muito mais legal uma moeda com a cara do Sangsung do Mortal Kombat, mas isso é só uma ideia. ).

Enfim, esse case ficou muito interessante e mostra pessoas correndo atrás de moedas (mario?) e trouxe uma bagagem de significados mostrando que o advergame precisa apenas de uma boa ideia para ser feito e unir tecnologia, estética e marcas num harmonia plena.

 

 

 

Quer ver o case completo? Acesse!!

https://www.youtube.com/watch?v=mV5UgKwZ35g